Feistock altera data da edição de inverno

Devido ao decreto estadual em Santa Catarina, que trata do isolamento social para conter a pandemia da Covid-19, a Feistock – Feira de Móveis e Decoração, que aconteceria em junho, anuncia novas datas para a realização da 32ª edição, em São Bento do Sul. Acreditando numa retomada do setor a partir do segundo semestre, a TBS Feiras e Eventos, organizadora da ação,  anuncia que a edição de inverno deve acontecer de 09 a 12 de julho de 2020.

“Estamos de maneira muito organizada e responsável tratando da liberação das feiras com a equipe do governo estadual, recorrendo a um comitê formado por representantes do setor. Por meio de um documento, apresentamos o que o segmento representa e o impacto da paralização do calendário na economia. Esse segmento está entre os mais afetados” argumenta Jonathan Roger Linzmeyer, sócio da TBS.

A organização realizou uma pesquisa para entender as expectativas e o comportamento dos visitantes da Feistock, com a participação de 300 pessoas. Noventa por cento responderam apoiar a alteração da data da feira para os meses seguintes. O levantamento ainda revelou, que 61,3% dos que responderam participaram de mais de duas edições e 49,2% gastou entre R$ 1.000 e R$ 5.000.

A TBS Feiras e Eventos reforça que não pretende cancelar a programação para 2020. Na impossibilidade da realização em julho, dat­­as em agosto e setembro estão sendo trabalhadas. “Esta crise vai passar e acreditamos que  soluções vem para nos fortalecer e nos unir. As feiras serão essenciais para os negócios que precisarão fazer caixa rapidamente e para os que precisam escoar estoques parados devido à pandemia” enfatizou Linzmeyer.

O setor em SC –  Juntas, as empresas promotoras e organizadoras de feiras e eventos, geram quase 12 mil empregos indiretos e movimenta mais R$ 1,3 bilhões na economia catarinense.  O Movimento de Promotores e Organizadores de Feiras e Eventos de Santa Catarina, integrado por cerca de 30 empresas e entidades, representam mais de 1,7 mil empresas expositoras, tem buscado o diálogo com o governo do estado, na tentativa de liberação das atividades.

Facisc, Associação Brasileira de Agência de Viagens (ABAV/SC) , Associação Catarinense de Supermercados (ACATS), Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Joinville e Região, Associação Brasileira de Promotores de Eventos (ABRAPE), Associação das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedor Individual do Vale do Itapocu (APEVI) e o Instituto Festival de Dança assinam o documento que pede a autorização para reabertura do calendário de feiras e eventos em Santa Catarina.

Mais números do setor: são 18 feiras em várias regiões de Santa Catarina; 2.375 expositores; 341.000 é o número estimado de turistas e/ou visitantes. O cálculo de gasto per capita dos turistas/visitantes é de R$ 150,00 x quatro dias, totalizando R$ 204.600.000,00 (duzentos e quatro milhões e seiscentos mil reais) de movimentação na economia.

Mais informações do evento em www.feistock.com.br e sobre aquisição de espaços com [email protected]


COMPARTILHE: